Links de Acesso

Movimento de cidadãos condena comportamento dos deputados guineenses

  • Lassana Casamá

Cidade de Bissau

Cidade de Bissau

Desacatos levam presidente do Parlamento a suspender sessão que devia discutir o Programa do Governo.

O denominado Movimento de Cidadãos Inconformados manifestou-se nesta segunda-feira frente do parlamento guineense contra a postura dos deputados e pediu uma solução para a crise política.

Esta reacção acontece no momento em que os trabalhos da Assembleia Nacional Popular (ANP) estão suspensos, em virtude de desacatos registados antes do início do debate sobre o Programa do Governo.

Sob um forte dispositivo de segurança da Polícia de Ordem Pública, reforçada por elementos da Guarda Nacional, a sessão de hoje ficou paralisada, quando o grupo dos 15 deputados que perderam o mandato a pedido do PAICJ e os seus substitutos marcaram presença no hemiciclo, bloqueando assim os trabalhos.

Depois de gritos de palavras de ordem e palmadas nas mesas, o presidente da ANP, Cipriano Cassamá, decidiu suspender a sessão, alegando falta de condições.

Uma decisão que mereceu a imediata resposta do PRS que se juntou ao grupo dos deputados expulsos.

Para o PAIGC, no poder, a decisão de substituir os deputados é irreversível, enquanto para a oposição ela é inconstitucional.

Preocupado com a situação política vigente, um grupo de cidadãos, na sua maioria, jovens intelectuais, denominado Movimento de Cidadãos Inconformados, esteve hoje à frente do Parlamento guineense, para apelar a uma solução para a actual crise política.

O grupo diz que os seus votos, representam um direito e a legitimidade para exigir, dos actores políticos, uma maior responsabilidade na condução dos destinos do pais.

XS
SM
MD
LG