Links de Acesso

Morreu Mendes de Carvalho, político e escritor nacionalista

  • Redacção VOA

Uanhenga Xitu, nome artístico de Mendes de Carvalho

Uanhenga Xitu, nome artístico de Mendes de Carvalho

A sua vivência na senzala transformou-o num homem solidário e sensível às necessidades humanas.

Agostinho Mendes de Carvalho, mais conhecido por Uanhega Xitu, faleceu na manhã desta quinta-feira na cidade de Luanda, vítima de doença prolongada.

Escritores e políticos de todos os quadrantes homenagem hoje a sua trajectória.


Nascido em Ícolo e Bengo, no dia 29 de Agosto de 1924, Mendes de Carvalho é considerado um dos escritores angolanos mais originais e carismáticos. Nos últimos anos, o trabalho do escritor foi objecto de estudos científicos e homenagens em território nacional e além-fronteiras.

Uanhenga Xitu foi enfermeiro e exerceu clandestinamente actividades políticas visando a favor da independência de Angola, tendo sido preso pela PIDE e condenado a 12 anos de prisão, onde começou a escrever as suas histórias.

Depois da independência de Angola, exerceu as funções de Ministro da Saúde, Comissário da Assembleia Nacional pelo MPLA, cargo do qual abdicou por motivos de saúde.

Repleta de histórias populares, a narrativa de Uanhenga Xitu está despida do rigor literário, pois a preocupação primeira do autor era a de estabelecer uma ligação semiótica com o seu povo, que o estimulava a escrever.

A sua vivência na senzala transformou-o num homem solidário e sensível às necessidades humanas.

Uanhenga Xitu sempre afirmou: "o que me preocupa é a situação do povo".

O escritor José Eduardo Agualusa diz Mendes de Carvalho ocupa um lugar de destaque na literatura angolana.

Uma das mais emblemáticas foi “Os Discursos de Mestre Tamoda”, escrita no Tarrafal.

Exímio contador de histórias, Uanhega Xitu encontrava inspiração nos factos históricos dos quais foi testemunha a parte activa, mas também na espuma dos dias.

Pintava histórias dramáticas com um humor peculiar e fazia questão de as contar como se de um amigo se tratasse.

Em 2006, recebeu a distinção do Prémio de Cultura e Artes, na categoria de Literatura, pela qualidade do conjunto da sua obra

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG