Links de Acesso

Moçambique: Turismo sofre com instabilidade

  • Francisco Júnior

Anibal Nhampossa, Director Provincial Turismo de Sofala

Anibal Nhampossa, Director Provincial Turismo de Sofala

Aníbal Nhampossa, Director Provincial do Turismo, salientou à VOA que há grandes preocupações em relação ao Parque Nacional da Gorongosa.

O número de turistas está a aumentar na província moçambicana de Sofala, mas há grandes preocupações em relação ao Parque Nacional da Gorongosa, uma das maiores áreas de conservação do país por causa da insegurança.
Os projectos neste momento avaliados em 40 milhões de dólares americanos e vão permitir que a província de Sofala, no centro de Moçambique, passe a ter um total de 803 quartos.

Quartos, mesmo assim, insuficientes, tendo em conta a procura.
O número de turistas está a aumentar, em Sofala, mas diz Aníbal Nhampossa, Director Provincial do Turismo, há grandes preocupações em relação ao Parque Nacional da Gorongosa, uma das maiores áreas de conservação do país.

Preocupações por causa da situação de insegurança originada pelos ataques armados que tiveram lugar em Muxúnguè, e onde, até hoje, as viaturas que circulam na Estrada Nacional Número 1, carecem de escolta militar quando se movimentam naquela via, que é, aliás, a única fazendo a ligação rodoviária entre as 3 regiões do país: norte, centro e sul.

Receando novas investidas armadas, muitos turistas cancelaram as suas reservas e pelo menos um grande investidor também. Um grupo denominado Asilia Africa, que também tem interesses em outros países da região austral africana e cujos responsáveis se apaixonaram pelo Parque Nacional da Gorongosa.

A expectativa do Director Provincial do Turismo de Sofala é que a situação política melhore e que os turistas voltem em massa a visitar a província.
E Aníbal Nhampossa está optimista.
Afirma que há muitos e grandes projectos que devem ficar concluídos em breve, alguns dos quais mesmo na cidade da Beira, a capital da província.
XS
SM
MD
LG