Links de Acesso

Manifestação exige fim da violência em Moçambique

  • VOA Português

Uma manifestação, organizada por estruturas próximas da Frelimo, no poder em Moçambique, exigiu o fim da violência, imputada à Renamo, o partido da oposição acusado de três mortes no centro do país.

A manifestação fora convocada ontem, sexta-feira, depois de terem sido registados ataques contra viaturas na principal estrada de Moçambique, na região da província de Sofala, entre o rio Save e a serra da Gorongosa.

Os últimos dias têm sido marcados pela tensão entre a Renamo e o Governo na zona central de Moçambique, com a oposição a ameaçar impedir, desde quinta-feira, a circulação na Estrada Nacional 1, no troço Muxúnguè-Save, e na Linha Férrea de Sena, como resposta a uma alegada ofensiva a ser lançada pelo exército governamental na Serra de Gorongosa, antiga base militar daquele movimento.

A Serra da Gorongosa foi o local onde o presidente do partido, Afonso Dhlakama, se aquartelou em protesto contra a ditadura implantada pelo Governo.

Na sexta-feira, três ataques de homens armados a autocarros de passageiros na região de Machanga, Sofala, causaram três mortos e seis feridos, um em estado grave.

O porta-voz da Polícia moçambicana, Pedro Cossa, atribuiu os ataques à Renamo, mas o partido ainda não se pronunciou.

A circulação na estrada nacional 1, entre Save e Muxúnguè, centro de Moçambique, foi reaberta sob forte medidas de segurança, após ataques a viaturas na sexta-feira, atribuídos à Renamo, disse à Lusa fonte oficial.

As viaturas que seguem para o centro e norte são alinhadas no rio Save e, para o sul, em Muxúnguè, Sofala, centro de Moçambique, e, depois, escoltadas em coluna numa distância de 100 quilómetros, o raio que a Renamo ameaçou interditar à circulação desde quinta-feira.

Antigos guerrilheiros da Renamo, são acusados de terem atacado cinco viaturas, duas das quais foram incendiadas na região do rio Ripembe, no distrito de Machanga, Sofala, centro de Moçambique.

Do ataque resultaram três mortes e seis feridos dos quais dois graves.
XS
SM
MD
LG