Links de Acesso

Encontro Nyusi-Dhlakama é urgente, dizem analistas

  • Ramos Miguel

Afonso Dhlakama, líder da RENAMO (esq) e Filipe Nyusi, Presidente da República de Moçambique encontram-se pela primeira vez

Afonso Dhlakama, líder da RENAMO (esq) e Filipe Nyusi, Presidente da República de Moçambique encontram-se pela primeira vez

Analistas dizem ser fundamental que a mediação internacional crie condições para um frente-a-frente entre o chefe de estado moçambicano, Filipe Nyusi, e o líder da Renamo, Afonso Dhlakama, para que se estabeleça um clima de confiança que permita uma paz efectiva em Moçambique.

Um dos factores que afectam o diálogo político entre o Governo moçambicano e a Renamo tem a ver com a falta de confiança.

Neste momento, o diálogo está suspenso, a pedido da mediação, para a reorganização e harmonização da agenda, mas em meios políticos, afirma-se que esta suspensão, significa que os mediadores estão a ficar agastados com a forma como as coisas estão a acontecer.

Durante a sua curta estadia em Maputo, os mediadores falaram telefonicamente com o líder da Renamo, a quem pediram para que o movimento parasse com os ataques militares, o que não foi aceite por Afonso Dhlakama.

Para alguns analistas, esta é uma forma de a Renamo continuar a pressionar o Governo, mas também reflecte a falta de confiança deste partido nas instituições moçambicanas.

Para o académico Brazão Mazula, antigo Reitor da Universidade Eduardo Mondlane, é fundamental que tudo seja feito para que se efective o encontro entre o estadista moçambicano e o presidente da Renamo, "porque um encontro dessa natureza, sempre dá um alento à sociedade"

XS
SM
MD
LG