Links de Acesso

Moçambique: Lançado programa para a melhoria da saúde da rapariga em Nampula

  • Adina Sualehe

Até 2019, os implementadores esperam aumentar os serviços de planeamento familiar, reduzir gravidezes precoces e infecções de transmissão sexual.

Mais de um milhão de adolescentes e jovens dos 10 a 24 ano de idade nas províncias de Nampula e Zambézia, em Moçambique, beneficiarão de um programa para a melhoria da sua saúde e oportunidades económicas.

O programa, que foi lançado esta segunda-feira na cidade de Nampula, pretende melhorar a saúde sexual e reprodutiva das raparigas.

Em Moçambique as raparigas e mulheres jovens enfrentam desafios para uma transição saudável da infância à vida adulta, o que é influenciado pela baixa qualidade de educação, deficiências nos serviços de saúde específicos e prevalências de normas tradicionais prejudiciais.

O programa está avaliado em 14 milhões de dólares disponibilizados pela Suécia. Será implementado pelo governo, sociedade civil e Nações Unidas durante quatro anos.

Ana Flávia Azinheira, vice-ministra da juventude e desportos, disse que o programa ajudará as raparigas a serem mais activas na sociedade.

Por seu turno Bettina Maas, representante do Fundo das Nações Unidas para a População, disse que o programa é uma grande conquista rumo á redução de práticas prejudiciais contra a rapariga e mulher em Moçambique.

As metas do programa são ambiciosas. Até 2019, os implementadores esperam aumentar os serviços de planeamento familiar, reduzir gravidezes precoces e infecções de transmissão sexual.

Outras metas são a redução da taxa de abandono escolar pelas raparigas e melhoria das habilidades em poupança e pequenos negócios.

XS
SM
MD
LG