Links de Acesso

Jovens moçambicanos dizem que governo não cumpriu promessas

  • Ramos Miguel

Manuel Formiga, Presidente do CNJ

Manuel Formiga, Presidente do CNJ

Crise financeira afecta os jovens, diz Manuel Formiga, Presidente do Conselho Nacional da Juventude.

O Conselho Nacional da Juventude (CNJ), em Moçambique, diz que o governo não está a cumprir os compromissos assumidos com os jovens, sobretudo no que diz respeito à concessão de créditos para a abertura de negócios e construção de habitações.

O Presidente do CNJ, Manuel Formiga, diz que no actual contexto da crise económico-financeira que Moçambique enfrenta, os jovens são os mais afectados.

O CNJ integra diversas organizações juvenis moçambicanas.

Segundo Formiga, existe um fundo estatal de apoio a iniciativas juvenis, mas não responde às necessidades da juventude, pelo que o CNJ sempre defendeu o seu alargamento, o que ainda não aconteceu.

O CNJ defende ainda a reactivação do fundo "Pro-Jovem", no qual, as empresas públicas depositavam, anualmente, um determinado valor, para a concessão de créditos com taxas bonificadas.

Os créditos eram concedidos a jovens para serem aplicados em projectos de geração de rendimento, "mas neste momento, as empresas não estão a honrar os seus compromissos.

Manuel Formiga diz que a aposta deve ser no trabalho ou no auto emprego, mas defende que os jovens devem ter apoio do Estado.

XS
SM
MD
LG