Links de Acesso

Veículos transportando jornalistas atacados em Moçambique

  • André Baptista

Foto de arquivo

Foto de arquivo

Duas viaturas de jornalistas, que cobrem uma visita do presidente moçambicano a Manica, no centro do país, foram atacadas a tiro, hoje, na zona de Chiuala, em Barué.

O grupo deslocava-se de Chimoio para o distrito de Macossa, onde Filipe Nyusi cumpre Sábado, 13, o seu segundo dia da presidência aberta.

As viaturas da Rádio e Televisão de Moçambique, onde viajavam oito jornalistas de órgãos públicos e privados, na escolta obrigatória do exército naquele troço, sofreram a emboscada quando passavam numa zona tensa no distrito de Barué, onde há relatos de confrontos entre as forças governamentais e o braço armado da Renamo.

Um jornalista que seguia na viatura contou à VOA que tiros foram disparados contra as duas viatura, mas nenhum dos integrantes da equipa sofreu ferimentos.

O Presidente Filipe Nyusi condenou o incidente com os jornalistas, adiantando que ataques da oposição estão a “exagerar”, com a intensificação e morte de muitos moçambicanos.

“Está a exagerar esta pessoa. Chega, chega (de ataques)”, disse Nyusi num comício popular em Espungabera, sede distrital de Mossurize, no primeiro dia da sua presidência aberta a província de Manica.

XS
SM
MD
LG