Links de Acesso

Moçambique: FMI insiste em auditoria independente

  • Ramos Miguel

O Fundo Monetário Internacional insiste na realização de uma auditoria independente às chamadas dívidas escondidas, e o governo de Moçambique diz que a investigação já está em curso e espera que traga resultados tranquilizadores.

O FMI condiciona a realização de negociações sobre um novo programa de ajustamento com Moçambique à realização de auditoria independente, para entender os gastos descobertos há vários meses.

O porta-voz do FMI, Gerry Rice, disse que "continuamos a defender essa auditoria e, nesse contexto, continuaremos a discutir a possibilidade de um novo programa apoiado pelo Fundo Monetário Internacional".

O Governo de Moçambique, na voz do Ministro das Finanças, Adriano Maleiane, reiterou que a auditoria independente é fundamental, sublinhando esperar que dessa investigação saia um bom resultado "que nos vai ajudar a tranquilizar a todos nós e darmos os passos a seguir".

O governante reconheceu que sem uma investigação independente, o relacionamento de Moçambique com o mundo económico fica condicionado.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG