Links de Acesso

Moçambique: EUA apoiam produção de cajú

  • Faizal Ibramugy

Embaixador americano em Moçambique Douglas Griffiths. Foto de Sarah Day Smith

Embaixador americano em Moçambique Douglas Griffiths. Foto de Sarah Day Smith

Mais de 40 por cento dos agricultores moçambicanos produzem castanha de cajú, uma das poucas culturas fiáveis do país.

O Departamento da Agricultura dos Estados Unidos anunciou hoje na cidade moçambicana de Nampula a disponibilização de 15 milhões de dólares para apoiar os pequenos produtores de castanha de cajú e fábricas de processamento daquele produto agrícola.
A disponibilização dos 15 milhões de dólares, enquadra-se ao abrigo do projecto “MozaCajú” que a partir de Janeiro próximo e durante três anos, vai envolver-se no apoio a 30 mil pequenos produtores de castanha, aumentando a sua produtividade e competitividade, bem como, estabelecendo uma ligação entre eles e os novos mercados.

Igualmente sete fábricas de processamento de castanha de caju, sedeados no norte de Moçambique, vão beneficiar do apoio directo do projecto, para alcançar níveis mais elevados de sistema de segurança alimentar com o intuíto de fornecer alguns dos mais exigentes mercados de nível mundial, incluindo naturalmente, os Estados Unidos de América quer representam 40 por cento de toda a procura de castanha de cajú.

O embaixador americano em Maputo, Douglas Griffiths disse em exclusivo à VOA, que o sector de agricultura é a maior prioridade para os Estados Unidos, pelo facto de estar a empregar a maior parte dos moçambicanos. “ Queremos ver um crescimento sustentável, queremos ver a redução da pobreza sustentável. Temos que melhorar o desempenho do sector agrícola”, disse o embaixador realçando que o “MozaCajú” pretende entre outros fortalecer a produção e o processamento da castanha de caju bem como, envolver os pequenos produtores numa colaboração activa com o governo, por outro lado incentivando a identificação de novas variedades de castanha de cajú.

Durante a execução do projectoserão introduzidos sistemas sustentáveis de partilha de valores e identificação a longo prazo de toda a cadeia de valores da castanha de cajú no norte de Moçambique.

Importa salientar que Moçambique é líder mundial na produção e no processamento e é conhecido como sendo um produtor de castanha de cajú de alta qualidade. Para além disso, a indústria de castanha de caju, possui padrões internacionais reconhecidos em termos de identificação do seu produto e sustentabilidade laboral e ambiental.

Actualmente, mais de 40 por cento dos agricultores moçambicanos, ou cerca de um milhão de agregados familiares produzem castanha de cajú, uma das poucas culturas fiáveis que os agricultores conseguem produzir no país. Especificamente na província de Nampula, a castanha de cajú, representa cerca de um quinto dos rendimentos totais dos agregados familiares e aproximadamente dois terços do total dos rendimentos em dinheiro.
XS
SM
MD
LG