Links de Acesso

Governo moçambicano justifica dívida no Parlamento

  • William Mapote

Adriano Maleiane, ministro das Finanças, Moçambique

Adriano Maleiane, ministro das Finanças, Moçambique

O ministro da Economia e Finanças, Adriano Maleiane, foi nesta quarta-feria, 18, ao Parlamento explicar, em nome do Governo, os contornos da dívida pública.

Com uma delegação composta por assessores e técnicos superiores do seu ministério respondeu aos deputados das Comissões do Plano e Orçamento e Defesa e Segurança, sobre as polémicas dívidas contraídas com garantias de Estado.

Logo no início, o ministro da Economia e Finanças teve de justificar, em nome do seu e do anterior Governo por que as dívidas não foram reveladas em tempo oportuno.

Maleiane disse que das explicações dadas pelo Executivo anterior, as dívidas contraídas para o financiamento das empresas MAM e Proindicus, que ascendem a mil milhão de dólares foram escondidas porque as duas empresas propõem-se a operar em assuntos de segurança nacional.

Questionado sobre o impacto das dívidas no Orçamento do Estado, Maleiane desdramatizou a situação.

No caso particular da ProIndicus, cuja viabilidade se afigura duvidosa, o ministro espera que encontre sustentabilidade através de possíveis contratos nos projectos de gás da bacia do Rovuma.

Apesar do optimismo do Governo, os deputados das Comissões do Plano e Orçamento e Defesa e Segurança estão desconfiantes.

XS
SM
MD
LG