Links de Acesso

Moçambique cresce 6,5 por cento, apesar da crise

  • Redacção VOA

Estação dos Caminhos de Ferro de Moçambique, Maputo

Estação dos Caminhos de Ferro de Moçambique, Maputo

African Economic Outlook adverte que principais desafios são recuperar o ímpeto do crescimento económico e garantir a sustentabilidade da dívida.

A economia de Moçambique vai crescer 6,5 por cento de acordo com o relatório African Economic Outlook, divulgado nesta segunda-feira, 23, em Lusaka, Zâmbia.

O documento divulgado pelo Banco de Desenvolvimento Africano, Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico e Nações Unidas considera, no entanto, que “o principal desafio de curto prazo é recuperar o ímpeto do crescimento económico ao mesmo tempo que garante a sustentabilidade da dívida”

O Governo moçambicano, segundo os especialistas, enfrenta muitos desafios, desde o atraso nas negociações com os grandes investidores estrangeiros nos megaprojetos do país, como, por exemplo, no sector do gás natural liquefeito, ao “conflito de baixa intensidade” entre o Governo e a Renamo, a redução dos lucros nas exportações e as despesas públicas.

O relatório afirma ainda que é preciso aumentar a qualidade da gestão financeira e da despesa pública "para contrariar as crescentes desigualdades" e adverte que o número de moçambicanos a viver em cidades vai subir de 31 para 40 por cento até 2040.

XS
SM
MD
LG