Links de Acesso

Polícia sul-africana investiga rapto de cidadão moçambicano

  • Simião Pongoane

A polícia sul-africana stá à procura de um moçambicano de origem asiática raptado no fim-de-semana, na cidade de Nelspruit, província de Mpumalanga, que faz fronteira com Moçambique, deixando a esposa e um bébé de um dia numa clinica privada.

O facto foi revelado nesta terça-feira, 12, em Joanesburgo pelo presidente da Comissão Nacional dos Direitos Humanos de Moçambique, Custódio Duma, em visita de trabalho na África do Sul

A empresa privada ACS Security publicou através das redes sociais fotografias do rapto, da esposa, bebé e contacto para quem souber do seu paradeiro.

Segundo ACS Security, Moshin Nautulus deixou a família na clinica para tomar café cerca das 10 da manha de domingo, mas nunca mais voltou.

Com base no boletim, o pessoal da ACS Security localizou a família da vitima, tendo esta confirmado que Moshin havia saído para tomar café.

Uma fonte da Policia de Nelspruit disse que há muitas pessoas de origem asiática provenientes de Moçambique que compraram ou alugaram casas em Nelspruit.

A fonte acrescentou que operativos da corporação suspeitam que o rapto de Moshin Nautulus seja uma encomenda de sindicatos que operam no seio da comunidade de supostos empresários de origem asiática em Moçambique, que sequestram pessoas para exigir resgates milionários.

XS
SM
MD
LG