Links de Acesso

Moçambique reforça cooperação com os EUA e Brasil


Moçambique reforça cooperação com os EUA e Brasil

Moçambique reforça cooperação com os EUA e Brasil

O acordo prevê a promoção de parcerias nas áreas de segurança alimentar, agricultura, saúde e serve de base para outras iniciativas de cooperação

Os governos dos Estados Unidos,de Moçambique e do Brasil rubricaram ontem, em Maputo, um acordo de intenções sobre actividades de cooperação técnica entre os três países.

O referido acordo prevê a promoção de parcerias nas áreas de segurança alimentar, agricultura, saúde e serve de base para outras iniciativas de cooperação entre os signatários.O documento foi assinado pelo vice-ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Henrique Banze, pela embaixadora dos Estados Unidos da América em Moçambique, Leslie Rowe, e pelo embaixador do Brasil em Maputo, António Souza e Silva.A embaixadora Rowe afirmou, na oportunidade,tratar-se de "um marco importante para cada um dos nossos países e vai fortalecer os nossos futuros.”
Tobias Bradford, porta-voz da Embaixada Americana em Moçambique

Tobias Bradford, porta-voz da Embaixada Americana em Moçambique


Tobias Bradford, adido para a imprensa e cultura e porta-voz da embaixada americana em Moçambique, fala do alcance da declaração de intenções agora assinada.

No concreto, uma das áreas abrangidas o “Projecto de Apoio Técnico aos Programas de Nutrição e Segurança Alimentar de Moçambique,” que tem um valor total de 1,68 milhões de dólares norte-americanos, e conta com o apoio financeiro do Governo dos Estados Unidos no valor de 1,1 milhão de dólares.A outra está relacionada com a pesquisa agropecuária, vinculada à "Plataforma de Pesquisa Agropecuária e Inovação Tecnológica de Moçambique".

A plataforma consiste da colaboração entre centros nacionais e internacionais de pesquisa, para acelerar a transferência de tecnologias modernas para a produção agrícola. O valor do projecto da plataforma totaliza 13 milhões de dólares norte-americanos ao longo dos próximos três anos com contribuições de 4,2 milhões do governo do Brasil, enquanto que os Estados Unidos, através da sua Agência para o Desenvolvimento Internacional (USAID/Moçambique), tenciona providenciar um total de 8,8 milhões de dólares.

A contribuição do governo de Moçambique incluirá as instalações de investigação, pesquisadores e peritos, e apoio operacional, para além do valor orçado pelo Governo de Moçambique.

XS
SM
MD
LG