Links de Acesso

Moçambicanos querem dilatação dos vistos de entrada na África do Sul

  • Simião Pongoane

Alguns países da região beneficiam de visto de 90 dias mas os moçambicanos são limitados a 30 dias de visita.

Cidadãos moçambicanos estão a pedir extensão de vistos de visita a África do Sul dos actuais 30 para 90 dias à semelhança do que acontece para cidadãos de outros países da região.

Segundo o líder da comunidade moçambicana na cidade do Cabo, Lino Ubisse, a extensão de vistos de visita pode reduzir a situação de ilegalidade praticada por muitos moçambicanos que ultrapassam o tempo de permanência na África do Sul.

Alguns países da região beneficiam de visto de 90 dias de visita a África do Sul, mas os moçambicanos são limitados a 30 dias de visita.

O embaixador de Moçambique na África do Sul, Fernando Fazenda, considera que o pedido de extensão de vistos pelos seus compatriotas é legitimo e razoável.

No entanto, mesmo com resposta positiva ao pedido, muitos moçambicanos vão continuar ultrapassar o tempo de três meses, porque usam o visto de turismo para trabalharem na África do Sul.

A legislação laboral sul-africana torna quase impossível em condições normais para estrangeiro conseguir autorização de trabalho no território sul-africano.

Moçambique e África do Sul assinaram acordo de abolição de vistos de visita para passaportes normais em 2005, mas mantiveram que cada visitante apenas poderá ficar o máximo de 30 dias no país visitado.

Este ano, África do Sul introduziu novo regulamento de Migração com medidas consideradas pesadas para visitantes que ultrapassam o tempo de visita de 30 dias.

Por exemplo um visitante que ultrapassar o tempo de visita por apenas um dia e punido com banimento de um ano sem entrar na África do Sul.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG