Links de Acesso

Moçambicanos de Alexandra reconstroem casas sem apoio do Governo sul-africano

  • Simião Pongoane

Rua de Alexandra, na África do Sul

Rua de Alexandra, na África do Sul

Alguns cidadãos oçambicanos afectados pelas inundações em Novembro de 2016 na zona baixa da Alexandra, em Joanesburgo, estão a reconstruir as suas casas com próprios meios sem apoio do governo sul-africano.

O Presidente Jacob Zuma, que visitou a zona logo depois das enxurradas, prometera apoio mas até agora nada chegou às cerca de 100 pessoas, incluindo moçambicanos, que perderam quase tudo com a fúria das águas.

Os sul-africanos interpelados recusaram falar, alegando que mesmo falando para jornalista não teriam para oo seu sofrimento porque os problemas na baixa de Alexandra são antigos e os políticos ~sempre prometem resolvê-los mas depois de ganharem eleições esquecem.

Em Novembro do ano passado, chuvas torrenciais encheram o rio Jukskei na zona baixa do bairro de Alexandra, norte de Joanesburgo.

O rio transbordou as margens, matando três pessoas, incluindo uma criança, e destruiu casas de construção precária.

Na zona baixa de Alexandra, as condições de saneamento do meio são extremamente precárias.

Os residentes partilham as latrinas móveis colocadas pelo município.

Apesar desta situação, vários imigrantes moçambicanos juram que só poderão regressar a Moçambique em caso de doença porque não há emprego.

Mas na África do Sul, também há falta de emprego.

Em cada 100 jovens sul-africanos, 27 não têm emprego.

Vusi Filipe considera que os sul-africanos são preguiçosos e esperam que o Governo lhes dê tudo.

O consumo de bebidas alcoólicas parece ser o maior divertimento na zona de Alexandra.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG