Links de Acesso

Moçambicano morre em prisão sul-africana

  • Simião Pongoane

Um moçambicano, de nome Justice Malati, foi encontrado morto na cela de uma esquadra da Policia de Daveyton, perto da cidade sul-africana de Joanesburgo.

A família do malogrado considera que a Policia matou Justice Malati, já que foi na mesma esquadra onde em Fevereiro de 2013 foi encontrado morto o jovem taxista moçambicano Emídio Macie, depois de ser amarrado e arrastado no asfalto atrás de um carro da Polícia.

Segundo o jornal sul-africano The Star, que cita esposa e vizinhos do malogrado, Malati foi detido pela Polícia chamada para impor a ordem numa discussão com a sua mulher por causa de consumo excessivo de álcool por Malati.

A Polícia levou o imigrante moçambicano para a esquadra, mas no dia seguinte foi encontrado morto na cela. As versões da família e da Policia sobre a morte de Malati na cela são diferentes.

O Presidente Jacob Zuma reconheceu numa recente entrevista à TVM, em Maputo, que agentes da Policia do seu país tornaram-se grosseiros para com a população que devem proteger.

Os tiros e mortes registados ontem à noite em plena esquadra da Polícia de Alexandra, próximo do local onde a 18 de Abril ultimo foi assassinado o imigrante moçambicano Manuel Jossias Sithole, foram provocados por um oficial que matou a sua esposa, outras duas pessoas e um major da Policia e depois fugiu, mas os seus colegas perseguiram-no tendo o alvejado mortalmente.

O casal ia abrir um processo sobre violência domestica.

Com dados oficiais a indicar que pelo menos 50 pessoas são assassinadas por dia na África do Sul, o país é considerado um dos lugares mais violentos do mundo fora das zonas de guerra.

Entretanto, técnicos superiores das instituições da Polícia da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral(SADC) estão reunidos em Pretória discutindo assuntos relacionados com migração visto único, serviços correcionais e tratamento de refugiados na região.

XS
SM
MD
LG