Links de Acesso

Moçambique: Ministro das Finanças diz que processo político vai ter impacto no orçamento


O governo vai solicitar orçamento rectificativo ao Parlamento para custear as despesas do alargamento dos órgãos eleitores

Em Moçambique, o ministro das finanças, Manuel Chang, diz que o processo político em curso no país tem um impacto extraordinário nas contas do orçamento do estado para este ano.

Segundo Manuel Chang, o governo vai solicitar orçamento rectificativo ao Parlamento para custear as despesas do alargamento dos órgãos eleitores à luz do diálogo político para a manutenção da paz e consolidação da democracia.

Nos termos do entendimento entre o governo e a Renamo, a Comissão Nacional de Eleições e o Secretariado Técnico de Administração Eleitoral receberam oitocentos elementos adicionais indicados pelos partidos políticos. O Ministro das Finanças diz que há implicações financeiras, mas não revela os montantes.

Na semana passada, a Comissão Nacional de Eleições anunciou a nova distribuição dos 248 mandatos ou assentos parlamentares por 11 províncias do país.

Quatro províncias ganharam assentos e outras 4 perderam na sequência dos resultados finais do recenseamento eleitoral. As perdas registaram-se nas províncias com menos eleitores registados sendo que os ganhos foram para as províncias com mais eleitores. Nampula ganhou 4 assentos, consolidando a sua posição de maior círculo eleitoral do país.
XS
SM
MD
LG