Links de Acesso

Ministro saudita diz que peregrinos poderão não ter cumprido as instruções no haj


Muçulmanos em Meca

Muçulmanos em Meca

O ministro da Saúde da Arábia Saudita disse que o tumulto que resultou em mais de 700 mortes na peregrinação muçulmana do haj pode ter sido causado por peregrinos que não seguiram instruções das autoridades que orientavam a cerimónia.

A Reuters escreve que o ministro Khalid Al-Falih disse que uma investigação seria conduzida rapidamente sobre o pior desastre durante a peregrinação em 25 anos. Pelo menos outras 863 pessoas ficaram feridas.

O rei Salman da Arábia Saudita disse que ordenou uma revisão dos planos do haj após o desastre, no qual dois grandes grupos de peregrinos chegaram juntos num cruzamento em Mina, a poucos quilómetros de Meca, enquanto seguiam para praticar o ritual do "apedrejamento do demônio" em Jamarat.

XS
SM
MD
LG