Links de Acesso

Ministro moçambicano "assustado" com a subida do preço do petróleo

  • William Mapote

Estação de serviço em Maputo

Estação de serviço em Maputo

Namburete parece admitir ser "irreal" manter os actuais preços de venda ao público

O ministro da Energia de Moçambique, Salvador Namburete, manifestou-se hoje "assustado" com a escalada do preço de petróleo no mercado internacional, considerando porém prematuro tomar qualquer medida para mitigar o impacto na vida dos cidadãos.

"Não sabemos onde isto vai chegar, já se fala de o preço de petróleo poder chegar aos 200 dólares até ao final do ano.comentou o ministro.
"Todos estamos assustados, porque não sabemos quanto tempo o preço vai permanecer nesta situação", sublinhou Salvador Namburete, referindo-se à agitação que se vive na região do Magrebe e do Médio Oriente.
Segundo o ministro da Energia, a factura da importação dos combustíveis tem vindo a aumentar nos últimos anos em Moçambique, pois o país gastava anualmente 500 milhões de dólares por 700 a 800 mil metros cúbicos, mas desembolsa agora o mesmo valor por 650 mil metros cúbicos.

Namburete adiantou, a propósito, que Moçambique reduziu em cerca de 200 mil metros cúbicos a sua importação de combustíveis diversos, com destaque para a gasolina e o gasóleo, como resultado do aumento dos custos de importação, aliados a volatilidade dos preços do barril do crude no mercado internacional.

Segundo informações avançadas hoje por Namburete, a instabilidade dos preços dos combustíveis, resultou na opção nacional de reduzir os volumes de importações, por forma salvaguardar e conter o aumento da factura para os cofres do Estado.

“Com os actuais preços do mercado, nós pagamos muito dinheiro por menos quantidade de combustível, relativamente aos anos 2009/10 e isso obrigou nos a reduzir a quantidade das importações”, disse Nambureta.

Face a esta situação o governo vai aprovar em breve, uma lei que estabelece o uso compulsivo de misturas, nomeadamente, da gasolina e do gasóleo, com outras fontes alternativas de combustível, como forma de reduzir o impacto da importação destes na saída de divisas do país.

Actualmente, o preço da gasolina em Moçambique é de 40 meticais (cerca de US$1,25) e o gasóleo está fixado em cerca de 90 cêntimos do dólar, preços que o governo considera irreais, estando a estes níveis apenas graças a uma política de contenção adoptada precisamente para controlar o impacto negativo no aumento do custo de vida para a população.

XS
SM
MD
LG