Links de Acesso

Ministro moçambicano dos Transportes admite suicídio do comandante da LAM


Action Nigga e Sakyna Cassamo entre as 33 vítimas mortais resultantes da queda do avião da LAM que fazia Maputo - Luanda e caiu a 29 de Novembro de 2013

Action Nigga e Sakyna Cassamo entre as 33 vítimas mortais resultantes da queda do avião da LAM que fazia Maputo - Luanda e caiu a 29 de Novembro de 2013

O ministro moçambicano dos Transportes Gabriel Muthisse admitiu hoje, 11, que o comandante do avião das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) Hermínio dos Santos Fernandes, que se despenhou em Novembro passado tenha se suicidado.

Em entrevista ao jornal O País, o ministro advertiu, no entanto, que o inquérito ainda não está terminado.

"Da leitura das caixas negras, apurou-se que o co-piloto se teria ausentado da cabina do avião e que a porta foi trancada, impedindo o seu regresso, apesar do esforço feito nesse sentido", disse, para concluir: “Supõe-se pelas evidências técnicas e outras que poderá ter havido a intenção deliberada de despenhar o avião."

O Embraer 190 da LAM despenhou-se na Namíbia a 29 de Novembro, quando fazia a ligação entre Maputo e Luanda, matando todos os 33 ocupantes.

Saiba mais sobre o acidente:
Corpos chegam a Luanda
XS
SM
MD
LG