Links de Acesso

Ministro guineense e líder do PRS acusa presidente do Parlamento de bloqueio

  • Eugénio Teixeira

Florentino Mendes Pereira recebido pelo Presidente de Cabo Verde

Florentino Mendes Pereira diz que PRS, deputados expulsos do PRS e outro parlamentar do PND, garantem maioria parlamentar

O ministro de Estado, da Indústria e Energia da Guiné-Bissau e líder do principal partido do Governo, o PRS, acusa a mesa da Assembleia Nacional Popular de bloquear o agendamento da plenária e, consequentemente, a aprovação do programa do Governo.

Florentino Mendes Pereira, secretário-geral do Partido da Renovação Social, fez estas declarações na Praia, aonde se deslocou para entregar uma mensagem do Presidente José Mário Vaz ao seu homólogo cabo-verdiano Jorge Carlos Fonseca.

Pereira afirma que o PRS, com os 15 deputados expulsos do PAIGC e um do PND, constituem a maioria parlamentar, com condições para aprovar o programa e o Orçamento de Estado, “bastando o presidente da Assembleia Nacional Popular marcar a plenária do Parlamento”.

Quanto ao barulho em torno da nomeação do chefe do Governo, que o PAIGC considera ser contrária ao Acordo de Conacri, o ministro considera que “determinadas pessoas apenas estão a ler alguns pontos do acordo de Conacri, ignorando outros, nomeadamente o artigo 1. que fala da nomeação do primeiro-ministro da inteira confiança do Presidente da República”.

Florentino Mendes Pereira entende que o diálogo sério entre os guineenses é aprincipal via para a resolução da crise política, que tem tido consequências sociais para a vida do país e do povo.

O ministro de Estado, Indústria e Energia não concorda com a ideia de eleições antecipadas defendida por alguns círculos, mas garante que o PRS não tem medo e que o seu partido está melhor preparado para a disputa eleitoral.

Na Praia, Florentino Mendes Pereira tem encontros marcados com o primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva e outras personalidades cabo-verdianas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG