Links de Acesso

Ministro do Ambiente de Cabo Verde acusado de gestão danosa

  • Eugénio Teixeira

Baia do Mindelo, São Vicente, Cabo Verde

Baia do Mindelo, São Vicente, Cabo Verde

Em Cabo Verde, Fundo Ambiente está a dar que falar depois de o presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago e da Associação Nacional dos Municípios ter acusao o ministro do Ambiente, Habitação, Ordenamento do Território de fazer gestão danosa.

Para Manuel de Pina, o ministro Antero Veiga tem gerido o referido fundo em clara violação das leis da república, situação que tem prejudicado os municípios que praticamente não recebem verbas da taxa ecológicaa que têm direito, enquanto são financiados projectos para associações e outras actividades particulares.

Em conferência de imprensa, nesta terça-feira, 22, Antero Veiga refutou as acusações e afirmou que tudo não passa de encenações e de uma forma baixa de fazer política no momento em que se está em plena pré campanha eleitoral.

O ministro disse que os dados apresentados na imprensa sobre a lista de estruturas beneficiadas com verbas do Fundo do Ambiente são falsos, justificando que Associações e outras estruturas receberam financiamento sim, mas verbas que nada tem a ver com a taxa ecológica destinada aos municípios.

O governante afirma que todos os financiamentos foram feitos no estrito cumprimento da lei, por isso Antero Veiga espera que as autoridades judiciais possam rapidamente fazer o inquérito para o esclarecimento de toda a situação.

Ontem o Procurador-Geral da República disse que a PGR abriu uma investigação sobre a gestão do Fundo Ambiente na sequência das denúncias tornadas públicas.

Instado se não vai pedir demissão para facilitar a investigação do ministério publico, Antero Veiga disse que não há razão para isso, alegando que as denuncias não têm razão de ser.

XS
SM
MD
LG