Links de Acesso

Ministério da Saúde de Angola crise no país

  • Redacção VOA

Banco de socorros de um hospital de Luanda

Banco de socorros de um hospital de Luanda

Sindicato dos Enfermeiros de Luanda pede contratação de novos técnicos e reciclagem de outros.

O Ministério da Saúde de Angola realiza nesta quarta-feira, 20, uma reunião alargada em Luanda para procurar respostas àepidemia da febre amarela e do paludismo.

O presidente do Sindicato dos Enfermeiros de Luanda diz que o momento será aproveitado para insistir junto do Governo para a contratação de mais técnicos de enfermagem para fazer face à actual demanda de pacientes.

Afonso Kileba revelou que hospitais e centros médicos contruídos na capital angolana continuam encerrados por falta de técnicos, numa altura em que a província se debate com o surto de febre amarela e o aumento significativo de casos de paludismo .

O líder sindical manifestou-se favorável à requalificação e promoção de centenas de profissionais, bem como à contratação de novos quadros para a área de enfermagem.

O Conselho Consultivo do Ministério da Saúde vaiauscultar de forma “exaustiva os directores provinciais da Saúde de forma a actualizar e sistematizar um Plano de Acção condizente com a realidade do sector em todo o País”, refere uma nota distribuída à imprensa.

Além da epidemia da febre amarela e do paludismo e a execução do seu plano de resposta, o Conselho vai abordar igualmente novas admissões de pessoal no sector da saúde, a problemática dos medicamentos no país e a “reforma do sistema nacional de saúde”.

Segundo a nota, os temas propostos para abordagem no Conselho Consultivo reflectem, em grande medida, as grandes preocupações do sector.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG