Links de Acesso

Mineiros em greve na Lunda Norte

  • Redacção VOA

Grevistas apelam a intervenção das autoridades de Luanda. Companhia começou a recrutar novos trabalhadores

A Polícia da Intervenção Rápida foi usada na Lukapa para permitir à administração do projecto de diamantes do Camuto recrutar novos trabalhadores mineiros em substituição daqueles que estão em greve.




Durante Quinta –feira pelo menos um camião tinha transportado cerca de 50 novos mineiros para o complexo, disse um porta voz dos grevistas

Centenas de mineiros daquele projecto encontram-se em greve há 18 dias e recentemente essa força da polícia foi usada para impedir os grevistas de entrarem no local de trabalho, disse Florinho Uaka, delegado sindical.

Uaka apelou ás autoridades governamentais em Luanda para intervirem a fim de proteger os direitos dos grevistas.

“Estamos numa sociedade democrática,” disse Uaka que acrescentou terem os grevistas cumprido todos os requisitos legais

“Nunca responderam às reivindicações,” disse.

Os grevistas pretendem a duplicação dos seus salários base de 300 dólares mensais e assistência médica e medicamentosa para si e para os seus familiares.

“o custo de vida no Lukapa é elevadíssimo, disse.

“Um saco de arroz custa 40 dólares,” fez notar.

Os grevistas queixam-se ainda de pessoal sul africano que não fala português o que torna difícil as comunicações e do administrador do projecto que dizem nunca cumprir as suas promessas
XS
SM
MD
LG