Links de Acesso

Michelle Obama assume papel de mãe e pede votos em Hillary Clinton

  • Redacção VOA

Michelle Obama

Michelle Obama

Primeira-dama foi uma das "estrelas" da primeira noite da convenção do Partido Democrata.

A primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, afirmou nesta segunda-feira, 25, que as eleições de Novembro definirão "quem terá o poder para dar forma" às vidas de todas as crianças americanas, durante o seu discurso na Convenção Nacional Democrata, que começou ontem em Filadélfia.

Ao ressaltar o seu apoio à virtual candidata democrata à presidência, Hillary Clinton, Michelle Obama destacou, com a voz embargada pela emoção, que graças a ela as suas duas filhas "dão como certo" que uma mulher pode ser a próxima presidente do país.

"Estou aqui porque nesta eleição há apenas uma pessoa em quem confio. Apenas uma pessoa que creio está realmente qualificada para ser Presidente dos Estados Unidos, e é nossa amiga Hillary Clinton", disse a mulher do presidente Barack Obama, em meio aos aplausos.

Numa mensagem directa a Donald Trump, o candidato republicano, Michelle pediu aos delegados que "não deixem que ninguém lhes diga que este país não é grande, que temos que torná-lo grande novamente, porque agora mesmo este é o maior país da face da Terra".

A primeira-dama recordou que é mãe "de duas belas jovens mulheres negras" e que na geração de suas filhas é possível considerar natural "que uma mulher seja presidente dos Estados Unidos".

Michelle Obama, considerada uma das figuras mais populares do partido democrata, foi muito ovacionada antes, durante e depois do discurso.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG