Links de Acesso

Metade dos angolanos sem água potável

  • Redacção VOA

Relatório do Unicef revela que angola tem pior taxa de mortalidade infantil no mundo.

Angola está entre os três países do mundo em que menos de metade da população tem acesso a água potável, de acordo com o relatório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) divulgado nesta terça-feira, 28.

Apenas 49 por cento dos angolanos consegue ter água potável.

Guiné-Equatorial, com 48 por cento, e Papua Nova Guiné, com 40 por cento, acompanham Angola no pódio dos piores, de acordo com o Unicef.

A situação é pior nas zonas rurais, onde apenas 28 por cento dos angolanos têm acesso a sistemas como água canalizada, torneiras públicas ou fontanários, poços tubulares ou furos, poços ou nascentes protegidas.

Entre os países africanos de língua portuguesa, São Tomé e Príncipe tem uma cobertura de 97 por cento, Cabo Verde (92), Guiné-Bissau (79) e Moçambique (51).

Enquanto em Portugal a cobertura é de 100 por cento, no Brasil ronda os 98 por cento e Timor-Leste é 72 por cento.

No capítulo da mortalidade infantil, Angola continua a estar no último lugar no mundo, com 157 crianças mortas em cada mil antes dos cinco anos de idade, apesar da redução registada desde 1990 quanto o número de mortos era de 226.

Em números absolutos, e se o ritmo de progresso não acelerar, Angola estará em 2030 entre os cinco países com mais mortes de menores de cinco anos.

XS
SM
MD
LG