Links de Acesso

Jovem morto por engano pela polícia em Luanda

  • Coque Mukuta

Associação Cívica Mãos Livres afirma que mais de 25 por cento dos casos que chegam à organização estão relacionados com violação policial.

Um menor de 15 anos foi atingido ontem, 5, por um tiro disparado por um elemento da polícia nacional em Luanda. A Associação Cívica Mãos Livres afirma que mais de 25 por cento dos casos que chegam à organização estão relacionados com violação policial.

O Comando Provincial da Polícia Nacional em Luanda confirmou a morte de um menor de 15 anos no município do Cazenga, zona da Cuca, por um elemento da corporação.

Segundo o inspector-chefe Mateus Rodrigues, porta-voz da polícia em Luanda, os efectivos responderam aos disparos de um grupo de marginais que se puseram em fuga, tendo atingido o menor que acabou por falecer no hospital do Cajueiro.

“As nossas tropas que estavam num ponto policial móvel foram chamados para intervirem junto de um grupo de marginais que começaram a fazer disparos, e reagiram, mas depois aperceberem-se que havia um menor ferido que foi socorrido e levado para o hospital cajueiro onde acabou por falecer”, disse o porta-voz.

O presidente da Associação Mãos Livres Salvador Freire reagiu a esta morte e lembra que cerca de 25 por cento dos casos registados nos seus escritórios, no período de 15 anos, estão relacionados com violência policial por falta de instrução dos agentes da corporação.

De recordar ainda que um idoso de 65 anos, Simões Anacleto, presidente da Cooperativa Agrícola do Banza Yeto, foi capturado e torturado na última terça-feira por agentes da Policia Nacional da esquadra localizada próxima do estaleiro da Tahala, afecta ao comando da divisão de Catete também em Luanda.

XS
SM
MD
LG