Links de Acesso

Mbanza Kngo será património da humanidade no próximo ano, dizem autoridades

  • Pedro Dias

Ruínas da antiga capitaldo Reino do Kongo, Mbanza Kongo

Ruínas da antiga capitaldo Reino do Kongo, Mbanza Kongo

Continua trabalho de escavações arqueológica e de recolha de informação no Vaticano e Portugal.

As autoridades angolanas acreditam que MBanza Kongo será classificada como Património Mundial da Humanidade em 2015, disse a Ministra da Cultura de Angola Rosa Cruz e Silva.




A candidatura da antiga capital do Reino do Kongo foi entregue no final de Janeiro, seis anos após o início dos trabalhos. Por esta altura, segundo o Ministério da Cultura, decorrem os trabalhos de escavações arqueológicas e da recolha de informações escritas nos arquivos do Vaticano e em Portugal.

Simão Souindoula

Simão Souindoula

Diante da primeira versão do texto de fundamentação da candidatura de MBanza Kongo a Património Mundial da Humanidade, o historiador angolano Dr. Simão Souindoula acredita que o executivo tem feito um esforço para que a candidatura seja uma realidade em 2015.

O Dr. Simão Souindoula é Vice-Presidente do Comité Cientifico Internacional da Unesco no Projecto “A Rota dos Escravos”.

Ele espera que sejam cumpridos os critérios estabelecidos pela Unesco par que o pedido seja aceite.

O vice-presidente para a “Rota dos Escravos” da Unesco sugere que o governo angolano deve começar já a elaborar e a colocar em prática a gestão do pós aceitação da candidatura, porque afinal o mundo sairá a ganhar com o renascimento de MBanza Kongo.

Simão Souindoula diz ter a certeza que a antiga capital do Reino do Kongo, será vista como a nova Jerusalém da Região do Gabão, dos Congos e da Angola.
XS
SM
MD
LG