Links de Acesso

Massukos: Música que mata a fome espiritual

  • Amâncio Miguel

Grupo Massukos, Moçambique.

Grupo Massukos, Moçambique.

Grupo musical ajuda a tirar a província moçambicana do Niassa do esquecimento.

Niassa é ainda considerada ´província esquecida´ de Moçambique. É paradoxalmente deste lugar que é originário um dos grupos musicais com maior exposição internacional e líder na promoção de temas dos direitos humanos, saúde ou meio ambiente: Massukos.

"Massukos é uma fruta silvestre abundante na nossa província, que as pessoas comem nas machambas para matar a fome. Escolhemos o nome porque gostaríamos que as pessoas matassem a fome espiritual com a nossa música.”

Quem assim fala é Santos Calisto, que, em 1992, fundou o grupo com alguns amigos, na cidade de Lichinga, a capital de Niassa.

Santos Calisto

Santos Calisto

Nesse ano, Moçambique saia de uma guerra civil de 16 anos, que estagnou o país.

Os Massukos viram nisso oportunidades, recorda-se Santos Calisto: “A nossa visão era divulgar os ritmos tradicionais do Niassa e entreter as pessoas. Mas também percebemos que o potencial da música poderia ser usado na área social, e começamos a cantar sobre as eleições, saneamento do meio....”

E a fórmula resultou. De lá até cá, o grupo produziu três discos, um dos quais gravado na Grã-Bretanha, onde também fez uma digressão. Além deste país, actuaram em Portugal e Japão. Este ano, vem aos Estados Unidos da América.

Além de cantor e guitarrista, Santos Calisto é gestor da ´Estamos´, organização não-governamental, que desde 1996 promove os direitos humanos.

Acompanhe:

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG