Links de Acesso

Dança moçambicana em Devir(es) Contemporâneos

  • Francisco Júnior

Devir(es) Contemporâneos, Maria Helena Pinto

Devir(es) Contemporâneos, Maria Helena Pinto

Maria Helena Pinto lança livro dedicado a Henning Mankell, que escreveu o prefácio.

Maria Helena Pinto acaba de publicar o seu primeiro livro: Devir(es) Contemporâneos.

No livro de 350 páginas, a autora fala do surgimento e da evolução da dança contemporânea, em Moçambique.

Na primeira parte do livro, o eixo de análise recai sobre o bailarino moçambicano, na segunda aborda a figura singular da bailarina e na última, fala do que é ser artista.

O livro é dedicado a Henning Mankell, escritor sueco mundialmente famoso que faleceu recentemente aos 67 anos. Aliás, Mankell escreveu o prefácio da obra.

Maria Helena Pinto diz que teve muito apoio material e financeiro de Henning Mankell e que foi ele quem lhe deu forças para concluir o doutoramento.

Pinto é a primeira moçambicana doutorada em artes, ciências e tecnologias das artes, opção teatro-dança, pela Universidade de Paris.

Bailarina há 35 anos, coreografa há 25, Maria Helena Pinto é mãe de um filho de 12 e viúva de um famoso bailarino, Augusto Cuvilas.

Maria Helena Pinto apresentou, este mês, o seu livro na edição deste ano do Kinani, que é o programa mais importante de criações coreográficas africanas.

Mais de 100 profissionais da dança, oriundos de vários pontos de África e do mundo participaram este ano no “Kinani”, em Maputo.

Acompanhe:

Dança moçambicana em "Devir(s) Contemporâneos" - 7:32
XS
SM
MD
LG