Links de Acesso

Marcos Mavungo diz que governação de Cabinda é uma máfia

  • João Marcos

José Marcos Mavungo, activista Cabinda Angola

José Marcos Mavungo, activista Cabinda Angola

Activista de Cabinda fez estas declarações nas Quintas de Debate, na OMUNGA, em Benguela.

O activista José Marcos Mavungo equipara a governação da província angolana de Cabinda a uma máfia, com as riquezas nas mãos de uma minoria, enquanto a população enfrenta altos níveis de pobreza.

Recentemente inocentado pelo Tribunal Supremo, Mavungo esteve nesta quinta-feira, 21, a falar da situação dos direitos humanos entre 2012 e 2016 naquela província, em Benguela, em mais uma iniciativa da OMUNGA.

Formado em Filosofia, Economia e Administração, Mavungo considera que o processo de paz e as políticas públicas são o móbil para o que chama de sucessivos casos de violação dos direitos humanos.

Cabinda é, na sua óptica, um exemplo inequívoco do paradoxo da abundância.

Condenado pelo Tribunal de Cabinda a seis anos de prisão por incitação à rebelião e à violência, o activista diz que as forças de segurança continuam a não dar tréguas a cidadãos indefesos.

Há um mês, numa entrevista à Televisão Pública de Angola, a governadora de Cabinda, Aldina da Lomba Katembo, falava de uma situação política e militar bastante saudável, propícia para execução de projectos de desenvolvimento.

Acompanhe a reportagem:

XS
SM
MD
LG