Links de Acesso

Sociedade civil angolana prepara manifestações

  • Coque Mukuta

Policia detém manifestantes em Angola

Policia detém manifestantes em Angola

Após os apelos nacionais e internacionais sobre a condenação dos 17 activistas de 2 à 8 anos de prisão efectivas, várias movimentações se registam em Angola com objectivo de pressionar a libertação dos 17 condenados.

A primeira manifestação está marcada para a segunda-feira, 4 de Abril em Benguela, enquanto a outra acontece a 9 em Luanda.

Ambas vão protestar contra o Governo e na sequência da condenação dos activistas.

Para Marley Ibrahim, um dos assinantes da missiva enviada ao governo da Província de Luanda a informar da intenção da manifestação, do dia 9, "o grupo não pode ficar impávido com a condenação injusta dos seus compatriotas".

“Já demos entrada da carta no dia 21 de Março, mas até ao momento não temos qualquer apoio, nem de partidos políticos, nem de alguma organização não governamental” disse.

Entretanto a CASA-CE, em comunicado, apelou aos seus militantes a participarem em todas as actividades públicas pela libertação dos 17 activistas.

O seu secretário nacional para a juventude, Rafael Aguiar afirma estarem a mobilizar a sociedade angolana para um protesto em massa: “Estamos apoiar todas as acções legais. Para além disso, por iniciativa da JPA, é uma concertação que pode vir a ter um acto de pressão sobre a coordenação da JPA” disse.

A UNITA promete pronunciar-se a qualquer momento. Também o PRS, na voz do seu secretário da Juventude, Júbilo António, apela os seus militantes a participarem das manifestações.

“Estamos a apelar que todos os nossos militantes possam participar em actos de massa que visam exigir a libertação dos 17 activistas” defendeu Júbilo António.

Por agora, desconhece-se qualquer iniciativa de uma frente única dos partidos nas manifestações da próxima semana.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG