Links de Acesso

Manifestações marcam seis meses sem novidades sobre 200 raparigas raptadas na Nigéria


Em Abuja, a Nobel da Paz, Malala Yousafzai, com algumas das meninas que escaparam após o rapto em Chibok

Em Abuja, a Nobel da Paz, Malala Yousafzai, com algumas das meninas que escaparam após o rapto em Chibok

O rapto de 279 meninas pelo grupo radical islâmico Boko Haran há seis meses na Nigéria foi lembrado hoje em Abuja por manifestantes que reclamam por informações e acções do Governo. Membros do campanha "Tragam as raparigas de volta" (Bring Back Our Girls, em inglês) protestaram frente à residência oficial do Presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, em Abuja, como uma forma de pressionar o Governo para insistir nas buscas pelas jovens.

A marcha figura com o culminar de uma série de iniciativas realizadas na semana passada, incluindo uma vigília, de modo a que o desaparecimento das jovens permaneça visível ao ‘olho público’, uma vez que a cobertura mediática tem perdido força.

XS
SM
MD
LG