Links de Acesso

Malanje reclama por mais segurança

  • Isaías Soares

Comandante provincial da polícia António José Bernardo

Comandante provincial da polícia António José Bernardo

Polícia pede reforço de outras forças de segurança durante as festas de Natal e Fim de Ano.

Um agente da Policia Nacional para 284 cidadãos é o dispositivo disponível em Malanje para assegurar a quadra festiva 2014/2015 e uma fronteira fluvial 147 quilómetros com a República Democrática do Congo.

O comandante provincial da corporação Comissário António José Bernardo garantiu que aos efectivos que comanda se juntarão outras forças governamentais e de empresas de segurança privada.

“Estamos por isso a contar com um efectivo entre 3 mil e 3.400 homens disponíveis para em toda a província assegurar esse período”, disse Bernardo, adicionando “o reforço natural dos efectivos das Forças Armadas Angolanas, dos Serviços de Inteligência e Segurança do Estado, dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros e dos Serviços de Migração e Estrangeiro”.

No último mês do ano, pelo menos um agente da Polícia Nacional e outro de uma empresa de segurança privada foram mortos, o que deixa inconformados os habitantes da cidade capital.

No município de Massango, a 250 quilómetros a norte da sede de Malanje, por volta das 12 horas de domingo, 14, uma cidadã de mais de 20 anos de idade foi violada sexualmente e morta pelo próprio pai numa área de cultivo agrícola ao redor da localidade.

António Vundi está em Massango e confirmou o sucedido a VOA. “Há uma moça que foi morta pelo próprio pai, com a catana e violou a moça”.

O homicida está a contas com as autoridades policiais daquela municipalidade, com mais 32 mil habitantes, que, de acordo com a nossa fonte, muitos actos de violência registados na região são silenciados por indivíduos próximos das autoridades administrativas e do partido governante.

XS
SM
MD
LG