Links de Acesso

Sodepac investe milhões de dólares em Malanje

  • Isaías Soares

Plantação de milhões nas Pedras Negras

Plantação de milhões nas Pedras Negras

Os fundos serão afectos a projectos de desenvolvimento agro-pecuário

A Sociedade de Desenvolvimento do Pólo Agro-industrial de Capanda (Sodepac) rubricou recentemente acordos de investimentos orçados em mais seiscentos milhões de dólares norte-americanos com cinco empresas nacionais, na fazenda Pedras Negras, município de Cacuso em Malanje.


As firmas Sopromil, MBacassi, Juapejo Agro-pecuária, África Semente e Comargo que assinaram o compromisso com os consócios DT e Odebrecht durante a primeira conferência internacional de agro-negócios vão gastar o dinheiro em culturas de grãos, cana-de-açúcar, algodão, ovicultura, incluindo a criação de indústrias de transformação.

Mais de três mil novos empregos serão criados com a implementação dos referidos projectos no Pólo Agro-Industrial de Capanda (PAC), referiu o presidente do Conselho de Administração da Sodepac, Carlos Fernandes.

“As empresas se comprometem num prazo relactivamente curto completar o processo de constituição dos seus projectos para iniciar um processo na sua globalidade de investimento que ronda cerca de seiscentos e sessenta milhões de dólares”, confirmou, sublinhando que acontecerá nos próximos tempos “é ajustar os projectos as áreas correspondentes e obter as garantias quer do ponto de vista financeiro, quer do ponto de vista técnico para que os projectos arranquem ainda este ano”.

O Grupo África Sementes vai implantar uma fábrica de algodão para tratar de 270 de algodão caroço por dia, “isso dá para trabalhar uns 20 mil hectares mais ou menos se conseguir fazer em dois meses e meio, clarificou o seu director Luís Cano.

O empresário reconheceu as potencialidades de Malanje no contexto angolano para cultivar tal produto facilitada pelas condições climatéricas.

O governador da localidade, Norberto Fernandes dos Santos “Kwata Kanawa” disse que dos 19 projectos estruturantes identificados do Programa Nacional de Desenvolvimento (PND) avaliados em mais de 180 milhões de kwanzas mais de 50 por cento estão integrados na cadeia agro-industrial na região de Cacuso, Malanje e Cangandala.

No Pólo Agro-industrial de Capanda estão criadas “as fazendas Pungo Andongo, Pedras Negras e Biocom que a par das explorações agro-pecuárias familiares, das associações e cooperativas poderão, certamente, transformar Malanje numa província produtora e mesmo exportadora num futuro não muito distante”, prometeu o governador provincial de Malanje.

Os problemas de ordem estrutural e conjuntural devem ser ultrapassados em breve trecho defendeu o governante que apontou lentidão na recuperação das estradas secundárias, terciárias e pontes, os insuficientes sistemas de irrigação, a ausência de recursos humanos qualificados, as dificuldades de acesso ao credito especializado e a escassa investigação cientifica aplicada como alguns factores que obstaculizam a actividade agro-pecuária na região.
XS
SM
MD
LG