Links de Acesso

Malanje: Foram-se os "kupapatas" caíram os acidentes e mortes

  • Isaías Soares

Malanje

Malanje

Número de acidentes e vítimas cai abruptamente, após medida proibindo motocilos em zonas da cidade.

Os óbitos causados por politraumatismos em acidentes de viação nos meses de Maio e Junho de 2015 reduziram de forma quantitativa em comparação ao igual período de 2014, no banco de urgência de cirurgia e ortopedia do Hospital Regional de Malanje.

Esta redução surge depois do governo ter imposto restrições à circulação de motociclos de cilindrada inferior a 50 centímetros cúbicos nas áreas asfaltadas desta cidade, algo que na altura provocou protestos por parte dos moto-taxistas conhecidos por “kupapatas”.

As estatisticas confirmam com efeito o que já havia sido notado logo após o inicio da proibição

Em Maio de 2014, morreram cinco pessoas, contra três este ano. Em Junho do ano passado houve o registo de 12 óbitos, mas em Junho de 2015 o Hospital Regional de Malanje não registou nenhum, disse o director clínico da principal unidade hospitalar da província, o médico Jacob Nlenvo.

Os internamentos no banco de urgência de cirurgia e ortopedia também reduziram nos dois meses em balanço.

Director clínico do hopsital regional de Malanje Jacob Nlenvo

Director clínico do hopsital regional de Malanje Jacob Nlenvo

“No mês de Maio de 2014, nos internados houve 351 casos ligados à acidentes rodoviários, por vários tipos de traumatismo, enquanto em Maio de 2015 houve 227 casos, sendo uma redução de aproximadamente de 28 por cento”, disse o médico para quem “houve uma redução drástica devido as medidas que foram tomadas para a redução do fenómeno “Kupapata” .

O porta voz da policia disse por outro lado que entre 9 de Junho e 9 de Julho se registaram 48 acidentes (-4), com 7 mortos e 51 feridos o que “corresponde a uma média de 1,3 acidentes por dia contra 2 acidentes/dia em relação ao período anterior”..

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG