Links de Acesso

Malanje enfrenta falta de água

  • Isaías Soares

Com o esvaziamento total do principal reservatório que abastece a rede, o processo voltará à normalidade ao longo desta semana, situação que preocupa as donas de casa.

Uma avaria registada há mais de duas semanas nas três bombas do centro de captação de água no rio Guiné, a norte da cidade de Malanje, deixa grande parte desta capital sem água.

O coordenador da comissão de gestão da Empresa Provincial de Águas e Saneamento de Malanje Bento Francisco garantiu esta terça-feira, 10, que uma das bombas foi já recuperada e a água volta a jorrar em algumas torneiras dos munícipes.

“Nós temos problemas, temos vindo a passar por uma situação menos boa, temos avaria de duas bombas, inicialmente e depois da terceira”, confirmou, acrescentando “que são equipamentos que o nosso mercado não dispõe de acessórios e tratando-se de um acessório muito importante e que não se vende nós tivemos que mandar fabricar em Luanda”.

Durante todo dia de segunda-feira toda cidade ficou sem água canalizada, reconheceu o coordenador da comissão de gestão da Empresa Provincial de Águas e Saneamento admitindo o fornecimento do preciso líquido aos clientes da zona baixa da cidade nas próximas horas.

Com o esvaziamento total do principal reservatório que abastece a rede o processo voltará à normalidade ao longo desta semana, situação que preocupa as donas de casa.

Madalena Francisco garantiu que a água está a ser retirada “do poço e não está boa, está cheia de micróbios”, utilizando apenas para lavar a roupa, enquanto “para beber estamos a comprar água mineral”.

A estudante Júlia José Quimuanga referiu que a sua família tem o mesmo procedimento “porque a água deixou de sair na torneira, estamos sem água”, mas outro problema enfrenta: “normalmente nós tiramos a água no poço, às vezes nós fervemos a água para beber”.

No centro da área urbana os habitantes são obrigados a percorrer enormes distâncias para adquirir água em poços ou cacimbas, uma vez que as vendedoras ambulantes há muito que abandonaram o referido negócio.

Em pleno funcionamento do sistema de captação, tratamento e distribuição da água na maioria dos bairros do centro e periferia do município de Malanje, outro problema nasce: o desperdício do produto.

Para redimir os prejuízos, a comissão de gestão da Empresa Provincial de Águas de Malanje realiza na próxima quinta-feira um workshop de sensibilização dos maiores consumidores numa primeira fase.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG