Links de Acesso

Malanje: Conselho Provincial da Juventude não tem fundos, diz CASA

  • Isaías Soares

Secretario executivo nacional da Juventude Patriótica de Angola (CASA) Rafael Aguiar

Secretario executivo nacional da Juventude Patriótica de Angola (CASA) Rafael Aguiar

Dirigente da JPA diz que isso afecta esforços de reconciliação entre jovens e pede mais créditos para jovens empresários

O Conselho Provincial da Juventude (CPJ) de Malanje está desprovido de recursos financeiros para cumprir com as obrigações que suscitaram a sua criação, disse o secretário-executivo nacional da Juventude Patriótica de Angola (JPA), organização juvenil da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE), Rafael Aguiar que visitou e reuniu nesta cidade com os membros de direcção do CPJ.

Aguiar disse que esta situação é “preocupante” pois “o Conselho da Juventude é a plataforma de concertação de todos os jovens e, é a plataforma ao nível juvenil de promoção da reconciliação nacional”.

“O Conselho Provincial de Malanje não tem orçamento, não tem dinheiro para executar as suas tarefas”, disse.

Rafael Aguiar disse que a preocupação será encaminhada ao Conselho Nacional da Juventude (CNJ), “para que, efectivamente seja alocado uma verba para que o CPJ de Malanje tenha condições financeiras de ajudar, de interagir e de executar propostas”.

O Instituto Superior Politécnico de Malanje mereceu igualmente a atenção da delegação da Juventude Patriótica da CASA-CE, cuja realidade não é diferente. “O acervo bibliográfico é extremamente reduzido para um desafio de uma instituição do ensino superior”, alertou.

“Deixamos o apelo aqui em Malanje e vamos elevar esse apelo em Luanda para que possa ser feito um esforço, para termos um acervo bibliográfico a altura daquela instituição e altura do sacrifício daqueles profissionais”, prometeu.

Rafael Aguiar apelou para o acréscimo até 40 ou 50 mil dólares americanos nas actividades do Centro Local de Empreendedorismo e Serviços de Emprego (CLESE) para que hajam créditos nas diferentes categorias de projectos de negócios para a juventude,para que os jovens não fiquem de mãos atadas pela quantia irrisória anunciada.

O secretário-executivo da Juventude Patriótica da CASA-CE avistou-se com a direcção do órgão reitor da política juvenil e desportiva de Malanje, cuja problemática está igualmente voltada a ausência de meios para a execução dos projectos aprovados pelo executivo central.

O jovem político que empossou o secretário-executivo provincial da juventude daquele partido, Nelson António Domingos e o adjunto Ambriz da Cruz Francisco deixou um recado para o órgão reitor da política financeira do país.

“Essa teoria de que a nacional é que define tudo da província, está errada, é por isso que Malanje não tem nenhuma equipa na primeira divisão”, disse.

XS
SM
MD
LG