Links de Acesso

Malanje: Conselho Provincial da Juventude não tem fundos, diz CASA

  • Isaías Soares

Secretario executivo nacional da Juventude Patriótica de Angola (CASA) Rafael Aguiar

Dirigente da JPA diz que isso afecta esforços de reconciliação entre jovens e pede mais créditos para jovens empresários

O Conselho Provincial da Juventude (CPJ) de Malanje está desprovido de recursos financeiros para cumprir com as obrigações que suscitaram a sua criação, disse o secretário-executivo nacional da Juventude Patriótica de Angola (JPA), organização juvenil da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE), Rafael Aguiar que visitou e reuniu nesta cidade com os membros de direcção do CPJ.

Aguiar disse que esta situação é “preocupante” pois “o Conselho da Juventude é a plataforma de concertação de todos os jovens e, é a plataforma ao nível juvenil de promoção da reconciliação nacional”.

“O Conselho Provincial de Malanje não tem orçamento, não tem dinheiro para executar as suas tarefas”, disse.

Rafael Aguiar disse que a preocupação será encaminhada ao Conselho Nacional da Juventude (CNJ), “para que, efectivamente seja alocado uma verba para que o CPJ de Malanje tenha condições financeiras de ajudar, de interagir e de executar propostas”.

O Instituto Superior Politécnico de Malanje mereceu igualmente a atenção da delegação da Juventude Patriótica da CASA-CE, cuja realidade não é diferente. “O acervo bibliográfico é extremamente reduzido para um desafio de uma instituição do ensino superior”, alertou.

“Deixamos o apelo aqui em Malanje e vamos elevar esse apelo em Luanda para que possa ser feito um esforço, para termos um acervo bibliográfico a altura daquela instituição e altura do sacrifício daqueles profissionais”, prometeu.

Rafael Aguiar apelou para o acréscimo até 40 ou 50 mil dólares americanos nas actividades do Centro Local de Empreendedorismo e Serviços de Emprego (CLESE) para que hajam créditos nas diferentes categorias de projectos de negócios para a juventude,para que os jovens não fiquem de mãos atadas pela quantia irrisória anunciada.

O secretário-executivo da Juventude Patriótica da CASA-CE avistou-se com a direcção do órgão reitor da política juvenil e desportiva de Malanje, cuja problemática está igualmente voltada a ausência de meios para a execução dos projectos aprovados pelo executivo central.

O jovem político que empossou o secretário-executivo provincial da juventude daquele partido, Nelson António Domingos e o adjunto Ambriz da Cruz Francisco deixou um recado para o órgão reitor da política financeira do país.

“Essa teoria de que a nacional é que define tudo da província, está errada, é por isso que Malanje não tem nenhuma equipa na primeira divisão”, disse.

XS
SM
MD
LG