Links de Acesso

Bébé raptado da Maternidade de Malanje

  • Isaías Soares

Entrada do Hospital Materno Infantil de Malanje

Entrada do Hospital Materno Infantil de Malanje

"Pensei que estava a meter o bebé na cama da mãe dela. Afinal não! Assim, que saí, ela também saiu”

Uma criança recém-nascida foi raptada, na tarde do último final de semana, na Maternidade Provincial de Malanje e,até ao momento,desconhece-se o seu paradeiro.
Zulmira Maria, Directora de Enfermagem do Hospital Materno Infantil de Malanje

Zulmira Maria, Directora de Enfermagem do Hospital Materno Infantil de Malanje


A vigilante Dominga Teixeira, a contas com a Polícia Judiciária, é a suposta facilitadora do desaparecimento da criança,numa história que aconteceu a partir das doze horas - segundo a mãe do desaparecido,Fredelina Frederico.

A intrusa surgiu às três da tarde,num ambiente de festa e distracção, perguntando várias vezes pelo pai da "nova alma da família".

“Quando entrei,o bebé já estava nas mãos da senhora, perguntei, então é? Disse, assim:"O bebé precisa de lhe dar banho.Porque nós somos visitas, saímos do Mussende.Vamos só lá fora na nossa fogueira para lhe mexer no umbigo. Lhe segui e o coração começou a me bater mal”, afirmou a mãe choramingando.

Depois de acompanhar ao local onde se encontravam as visitas, “ela entrou no quarto, na enfermaria dos bebés, e eu pensei que estava a meter o bebé na cama da mãe dela. Afinal não! Assim, que saí, ela também saiu”.

A chefe de secção enfermagem, Zulmira Maria afirmou que o desaparecimento da latente poderá ter sido ajudada por uma das vigilantes em serviço.

“A senhora passou por enfermeira, com um simples avental que a vigilante deu por conhecimento de que ela era uma pessoa conhecida da vigilante e ela identificou-se também como enfermeira. Com as amizades reforçadas com a vigilante, então, foi-lhe dado o avental até chegar na sala”, justificou a responsável, deduzindo que a gatuna do bebé acompanhou os passos da família.

As medidas de segurança foram reforçadas,mas parece ser Sol de pouca dura, por não ser o primeiro caso de roubo de bebé na Maternidade Provincial de Malanje.

Doravante,segundo Zulmira Maria, os bebés só sairão da unidade hospitalar acompanhadas pelas respectivas mães, depois de terem alta. Assim como aqueles cujas parturientes tiverem sido submetidas a intervenção cirúrgica.

XS
SM
MD
LG