Links de Acesso

Makuta Nkondo diz que não vai ao tribunal se for notificado no caso dos activistas

  • Coque Mukuta

Makuta Nkondo

Makuta Nkondo

Tribunal Provincial de Luanda vai notificar membros do suposto Governo de Salvação Nacional através do Jornal de Angola.

O Tribunal Provincial de Luanda pretende retomar na próxima segunda-feira, 8, o julgamento dos 17 activistas acusados de rebelião e de golpe de Estado.

Desde 11 de Janeiro, houve apenas duas audiências, em virtude da ausência de meia centena de declarantes, entre eles os membros de um suposto Governo de Salvação Nacional.

A VOA sabe que muitos dos nomes citados não foram notificados pelo tribunal e, por isso, não têm comparecido.

O Tribunal diz agora que vai notificar os implicados através do Jornal de Angola.

O jornalista e ex-deputado pela Unita Makuta Nkondo é apenas um dos declarantes que decidiu dar a cara e assumir publicamente que não se fará presente como declarante no tribunal.

“Um tribunal deve ser sério, eu ainda não fui notificado, mas nem que fosse notificado eu não iria lá, porque não acredito que um juiz que se formou numa universidade séria, com bagagem, também participa deste teatro”, revelou Makuta Nkondo que na lista aparece como ministro da Cultura.

Makuta disse que não vai ao tribunal e nem mesmo vai perder tempo com este assunto porque não reconhece o tribunal proque “isso parece aquela comissão das lágrimas que estava a tentar matar os companheiros de Nito Alves”.

O antigo deputado e jornalista apela aos demais integrantes do suposto Governo de Salvação Nacional a não comparecerem ao tribunal.

Entretanto, o jurista e advogado Pedro Capracata disse na semana passada à VOA que os declarantes notificados pelo tribunal devem comparecer e que caso não o façam eles podem ter ser detidos para depor sob custódia.

A lista de um suposto Governo de Salvação Nacional foi elaborada pelo jurista Albano Pedro, que não está acusado no processo, e colocada nas redes sociais para debate.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG