Links de Acesso

Guarda presidencial impede acesso a apartamentos em Luanda, dizem populares


Luandeses dizem ter as chaves dos apartamentos porque pagaraam. Autoridades permanecem no silêncio

Elementos da Unidade da Guarda Presidencial, UGP, estão a impedir pessoas de terem acesso aos apartamentos que compraram à Sonangol Imobiliária, disseram várias pessoas contactadas pela Voz da América.




Um dos cidadãos disse que continua a não haver comunicação oficial sobre o que se passa com os apartamentos.

“Ou então a UGP nos mata mas eu está semana vou ter que entrar dentro da centralidade,” disse uma mulher, uma de entre muitos que que já possuem as chaves no projecto 44 mas que lhes continua a ser negado acesso aos mesmos..

Na Sexta-feira passada a Sonangol Imobiliária mandou encerrar as agências da SONIP e da DELTA Imobiliário que efectuavam nas últimas semanas contratos, entregas das chaves e a vendas aos clientes dos apartamentos no processo da comercialização dos apartamentos nas cinco centralidades localizadas em Luanda.

Os candidatos aos apartamentos estão sem informação oficial sobre o que se passa.
Desta vez as reclamações vem do projecto 44 onde a guarda presidencial não permite o acesso à centralidade.

“eu já não sei o que vou fazer! Vivo na casa de renda” lamentou outro popular. Um dos muitos que disse estarem agora perante um dilema de terem que pgar renda e terem que pagar a mensalidade das casas que compraram.

Ontem, na Sonip a administradora Arnalda Van-Dúnem, foi contactada pela Voz da América mas mostrou-se indisponível para qualquer explicação sobre as vendas dos apartamentos nas centralidades.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG