Links de Acesso

Mais um muçulmano assassinado em Luanda e autoridades continuam sem resposta

  • Coque Mukuta

Angola Luanda Mesquita (com dizeres de obra embargada)

Angola Luanda Mesquita (com dizeres de obra embargada)

Dez muçulmanos mortos em Luanda desde 2013

Cerca de 10 cidadãos muçulmanos foram mortos a tiros e queimados, outros esquartejados com catanas na capital angolana desde 2013, sem que as autoridades tenham dado nenhuma resposta a esses casos.

O último capítulo aconteceu no passado fim-de-semana quando um muçulmano proveniente da Costa de Marfim foi queimado por indivíduos ainda não identificados.

Apesar dos 10 mortos, a Polícia Nacional ainda não se pronunciou sobre esses casos que inquietam a comunidade muçulmana.

Segundo Madialo Mamadu Saine, que se deslocou hoje à direcção Provincial de Investigação Criminal para prestar declarações em relação aos últimos acontecimentos, os muçulmanos em Angola sentem-se ameaçados por excesso de assassinatos.

“Nós estamos preocupados porque aqui em Viana se não matam a tiro é com catana, mas este é o primeiro a ser queimado”, disse.

Leimane Bary, de 32 anos de idade e natural de Costa de Marfim, foi queimado dentro do seu estabelecimento comercial no município de Viana.
XS
SM
MD
LG