Links de Acesso

Mais um muçulmano assassinado em Luanda e autoridades continuam sem resposta

  • Coque Mukuta

Angola Luanda Mesquita (com dizeres de obra embargada)

Dez muçulmanos mortos em Luanda desde 2013

Cerca de 10 cidadãos muçulmanos foram mortos a tiros e queimados, outros esquartejados com catanas na capital angolana desde 2013, sem que as autoridades tenham dado nenhuma resposta a esses casos.

O último capítulo aconteceu no passado fim-de-semana quando um muçulmano proveniente da Costa de Marfim foi queimado por indivíduos ainda não identificados.

Apesar dos 10 mortos, a Polícia Nacional ainda não se pronunciou sobre esses casos que inquietam a comunidade muçulmana.

Segundo Madialo Mamadu Saine, que se deslocou hoje à direcção Provincial de Investigação Criminal para prestar declarações em relação aos últimos acontecimentos, os muçulmanos em Angola sentem-se ameaçados por excesso de assassinatos.

“Nós estamos preocupados porque aqui em Viana se não matam a tiro é com catana, mas este é o primeiro a ser queimado”, disse.

Leimane Bary, de 32 anos de idade e natural de Costa de Marfim, foi queimado dentro do seu estabelecimento comercial no município de Viana.
XS
SM
MD
LG