Links de Acesso

Mais de mil pés de liamba queimados em Malanje

  • Isaías Soares

Malas com liamba apreendidas pela polícia

Malas com liamba apreendidas pela polícia

Os municípios de Malanje, Calandula, Caculama, Cacuso e Kambundi-Katembo são os locais potenciais para os produtores da liamba

Mais de 110 quilos de liamba foram incinerados pela Direcção Provincial de Malanje de Investigação Criminal, no fim-de-semana, nesta cidade, no âmbito das realizações do Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, o 26 de Junho.Da queima constaram mais de 100 mil plantas de cannabis e 21 gramas de cocaína.
João Salabo chefe da secçção das drogas pesadas da polícia de Malanje

João Salabo chefe da secçção das drogas pesadas da polícia de Malanje

O chefe do Departamento de Combate ao Narcotráfico e da secção de drogas pesadas daquela direcção, inspector João Sabalo, referiu que, em relação a igual período do ano anterior, houve um aumento de 26 casos e foram detidas 62 pessoas por posse e consumo de estupefacientes proíbidos sem receita médica.
Mais 32 pessoas foram detidas, por posse e uso de cannabis foram detidas 44 (+24), cultivo de cannabis 15 (+13), tráfego de cannabis sete (-01) e a quantidade de drogas apreendidas foram 113.116 plantas de estupefacientes, 113 quilograma e cocaína 21 gramas”.
Os municípios de Malanje, Calandula, Caculama, Cacuso e Kambundi-Katembo são os locais potenciais para os produtores da liamba, apesar desta ser cultivada em quase toda extensão da província. Quanto aos consumidores as sua idades estão entre os 18 aos 60 ano.Para os traficantes variam entre os 24 aos 40 anos.
O Procuradorda República Provincial em Malanje, Adão António Pedro, o director em exercício da Polícia de Investigação Criminal e quadros séniores da referida polícia de investigação criminal testemunharam a incineração das drogas.
Cordeiro Carlos,um assumido consumidor de liamba e pertencente ao mundo “rasta far” disse ter começado a fumar aos 12 anos e, agora com os 45 dias que vai passar na cadeia, pensa em deixar o vício, apesar de argumentar que “faz o uso da cannabias pensantiva como ritual sacramental do rasta far”.Cordeiro Carlos fazia parte de um dos grupos de criminosos apresentados este mês pela Polícia Nacional aos jornalistas locais.

XS
SM
MD
LG