Links de Acesso

Huíla prepara-se para ver desfilar cerca de 120 grupos no Carnaval

  • Teodoro Albano

Empresários criticados por não patrocinarem os grupos.

A edição do Carnaval 2014 na província da Huíla faz descer nesta terça-feira à praça Revolução de Outubro um total de 124 grupos entre crianças, jovens e adultos.

Enretanto, os grupos entre os quais alguns de animação reclamam, na generalidade, da ausência de apoios para a maior festa popular da província.


A classe empresarial é a mais visada nas críticas dos carnavalescos, já que, na sua visão, ela se mostra insensível aos pedidos de patrocínio.

Ainda assim, não escondem a vontade de levar cor e folia à rua e a ambição pela conquista dos lugares cimeiros.

António de Brito, do grupo Ouro Negro, tem noção da forte concorrência, mas defende a conquista do título de 2013.

“A expectativa do grupo é defender o título. É difícil porque vamos apanhar outros municípios”, disse Brito

Para José Pedro Máximo, do grupo infantil Piós de Samora Machel, vencedor da edição do Carnaval 2013, o objectivo passa pela renovação do título.

“A motivação é aquela estamos a nos preparar o possível para assegurarmos o título anterior”, disse.

Os grupos receberam das autoridades tecidos para a produção da indumentária e provisão em bens alimentares.

O governo assegura estarem criadas todas as condições para o Carnaval 2014 sair à rua com todo o folclore à sua volta, conforme fez saber a directora provincial da Cultura, Maria Marcelina Gomes, que também garante os respectivos prémios.

“Os apoios que nos foram prometidos a nível nacional e a nível local também estão sendo cedidos paulatinamente e pensamos que não temos grandes problemas para o Carnaval deste ano”, disse.

Na presente edição irão desfilar representações dos 14 municípios da província, sendo que antes passaram por uma fase eliminatória.
XS
SM
MD
LG