Links de Acesso

Autoridades do Lubango avisam para o perigo das chuvas

  • Teodoro Albano

Os riscos prendem-se com a construção à beira de rios, de valas ou debaixo de cabos de alta tensão.

Com a chegada da época das chuvas é iminente o risco em que se encontram várias famílias devido aos locais onde vivem no Lubango.

Os Serviços de Protecção Civil e Bombeiros da Huíla identificaram várias zonas nesta condição. Os bairros Comandante Cowboy, Comercial e Comandante N´zaji são as áreas que apresentam famílias em condições difíceis.

Os riscos prendem-se com a construção à beira de rios, de valas ou debaixo de cabos eléctricos de alta tensão.

Segundo o porta-voz daquela instituição Inocêncio Hungulo, está em marcha um conjunto de acções de sensibilização junto das populações.

“Temos no terreno os nossos agentes da Protecção Civil para pôr cobro a essa situação com vista a sensibilizar aquelas pessoas e que se retirem dos mesmos locais antes que se registem quedas pluviométricas”, disse.

“Em todas as zonas consideradas de risco nós trabalhamos com as administrações municipais, com as administrações de bairros, que nos ajudam também a identificar algumas pessoas e a sensibilizar a população na ideia de que aqueles populares são retirados e colocados em locais seguros”, acrescentou.

Os Serviços de Protecção Civil e Bombeiros da Huíla reconhecem que o risco de desabamento de casas diminuiu com a transferência de centenas de famílias em 2010, na sequência das demolições ocorridas ao longo da linha férrea de Moçâmedes e do rio Mukufi.

A chegada das chuvas traz também a nu a fragilidade do saneamento básico, mormente nas zonas periféricas da capital da Huíla.

Esta situação levou a que o administrador municipal do Lubango reunisse recentemente com todos os administradores de bairros.

Apesar de a cidade do Lubango contar com empresas privadas encarregues pelo saneamento básico, o administrador municipal Francisco Barros Leonardo defende uma melhor interação com o cidadão para resolver o problema do lixo na periferia.

“Estamos preocupados com a periferia estamos preocupados com os bairros porque os focos de lixo cada dia que passa vão acentuando”, concluiu.

XS
SM
MD
LG