Links de Acesso

Governo de Luanda desconhece dimensão dos danos criados pelas enxurradas

  • Coque Mukuta

Cheias em Luanda (Angola, 2012)

Cheias em Luanda (Angola, 2012)

Luanda com vias bloqueadas, residências inundadas e famílias desamparadas

As últimas enxurradas em Luanda criaram diversos danos. Até ao momento o Governo de Luanda ainda não publicou o balanço dos danos das chuvas de segunda à sexta-feira.

Mesmo sem avançar números dos danos das chuvas, o Vice-Governador para Área Técnica da Província de Luanda, António Rezende, reconheceu haver vários pontos críticos nos distritos do Rangel e Sambizanga.

Os municípios da Cazenga e Viana não foram poupados. O governante garantiu já terem criado um posto Comando para acudir as vítimas das últimas enxurradas. “Diversos pontos são críticos, outros pontos não deviam ser atingidos mais não foram” disse.

A Voz da América constatou haver vias bloqueadas, residências inundadas e famílias desamparadas.

Rezende disse que em muitas destas zonas as drenagens não estão concluídas, outras com excesso de lixos e quedas das árvores que vetaram a passagem das águas das últimas chuvas e que já tem identificadas as áreas tendo já orientado as equipas de trabalhos para as referidas zonas “algumas zonas que a drenagens não estão concluídas, outras com excesso de lixo e ainda quedas de árvores mas já foram identificadas e mandamos as equipas trabalhar nelas” disse António Rezende Vice-Governador para Área Técnica da Província de Luanda que reconhece haver vários pontos críticos após as primeiras enxurradas em Luanda.

Lembro que o sistema de meteorologia de Angola, INAMET, prevê chuvas com maior proporcionalidade comparativamente ao ano passado.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG