Links de Acesso

Luanda inicia novo método de recolha de lixo

  • Manuel José

Luanda quer que cidadãos recolham o lixo para o vender ao governo

Luanda quer que cidadãos recolham o lixo para o vender ao governo

Mais de 40.000 toneladas espalhadas pela cidade. Residentes céticos quanto a novo plano

O governo provincial de Luanda iniciou hoje uma nova operação de recolha de lixo depois de um anterior plano lançado em Agosto ter fracassado.

Estima-se que mais de 40.000 toneladas de resíduos sólidos estão por recolher na capital angolana o que tem provocado protestos dos moradores.

Muitos destes mostram-se duvidosos desta nova companha lançada com 100 camiões e cerca de 2.000 pessoas.

O administrador anfitrião de Viana Manuel Katerca deu o pontapé de saída do novo modelo de recurso e prometeu que as zonas dos Zangos serão prioridade.

"Temos como prioridade a estrada de Catete e os Zangos aqui em Viana são as áreas a atacar", disse.

Mas vários moradores disseram á Voz da América duvidar que esta nova campanha possa ter sucesso.

Alguns deles disseram que o governo deve pagar às empresas privadas como havia prometido para que a tarefa de recolha de lixo possa ser levada a cabo.

"Espero que o governo pague as operadoras para termos os carros de lixo que passavam todas as semanas e voltarem a fazerem o trabalho que faziam" disse uam das residentes de nome Monica.

Já outro morador, Aurélio disse que o problema se deve ao facto do governo não pagar ás operadoras.

“Se não paga não pode exigir”, disse

XS
SM
MD
LG