Links de Acesso

Luanda "afogada" pelas chuvas

  • Coque Mukuta

Estrada do Estádio 11 de Novembro, Luanda

Estrada do Estádio 11 de Novembro, Luanda

Autoridades não falem em prejuízos, mas há informações de, pelo menos, 10 mortos.

As chuvas que têm caído há vários dias sobre Luanda deixaram já mais de 10 mortos de acordo com várias testemunhas, mas os Serviços de Protecçao Civil e Bombeiros apenas se referiram a mais de cinco mil casas inundadas e ruas intransitáveis.

O número de vítimas pode ser bem maior, bem como os estragos materiais.

No terreno, a população diz não saber o que fazer frente à situação.

As chuvas têm provocado queda de árvores e inundações de avenidas e residências.

São visíveis os montes de lixo e águas paradas nas estradas que dificultam a mobilidade em várias zonas da capital angolana.

A conhecida Lagoa do Cuelho, em Viana, é o quebra-cabeças do Governo de Higino Carneiro, que recentemente fez o balanço dos seus 90 dias à frente da província.

Carneiro tenta há mas de um mês resolver a inundação que bloqueia a estrada principal de Luanda, que liga a capital a outras províncias.

Mário Domingos, que diariamente utiliza a avenida, disse que “a situação está pior, queremos acções e não exonerações e discursos”.

O taxista Manuel dos Santos diz ter mudado de rota e “que a zona do Zango também está intransitável”.

Por sua vez, a vendedora ambulante Maria Madalena disse à VOA que as chuvas têm criado muitos constrangimentos e no caso dela e das colegas chegam “a não ter qualquer lucro depois de um dia de trabalho”.

Neto Santos, trabalhador de carro-de-mão, lamenta não poder fugir às lagoas porque tem de levar comida para a casa.

Sem se referir ao número de vítimas, o porta-voz dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros de Luanda, Faustino Minguêns, disse que mais de cinco mil casas ficaram inundadas, tendo as chuvas provocado queda de árvores, de painéis publicitários e postos de iluminação e o soterramento de várias viaturas.

A circulação dos comboios do Caminho-de-Ferro de Luanda também está afectada.

Entretanto, fontes diversas admitem que cerca de 10 pessoas podem ter morrido e que há vários feridos.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG